670
  • 0
  • 06.02.17
  • Publicações
  • João Pedro Junior
  • Agita SP
  • 1671

Andar: passaporte para a saúde!

Sepor um lado as evidências científicas foram progressivamente demonstrando que muitos dos problemas de saúde que hoje nos acometem são em grande parte conseqüência da falta de atividade física,qualquer análise histórica vai indicar que principalmente está faltando andar! Sem muito exagero, hoje voamos a outros planetas, mas não andamos até a padaria. Como sabemos, “atividade física” é qualquer movimento que seja resultado de contração muscular voluntária que leve a um gasto energético acima daquele do repouso. Assim, o andar é uma forma importante de atividade física. Quando se caminha em uma velocidade tal em que se pode manter uma conversação, dizemos que essa atividade física tem intensidade moderada. Quando essa caminhada é realizada de forma mais organizada, incluindo duração, intensidade, freqüência e ritmo,ela adquire “status” de exercício. Já se o objetivo é realizar essa caminhada da forma mais intensa, competindo, ou se possível vencendo os demais, então a caminhada alcança a conotação de esporte, como no caso da marcha atlética. Passo ou passada seria o padrão característico de locomoção de uma espécie ou de uma pessoa. Cavanagh eWilliams (1982)1 revelaram, em humanos, que a uma dada velocidade de locomoção, as pessoas selecionam o comprimento de passada que resulte em um gasto energético menor. Na literatura, se encontra a expressão inglesa consagrada“brisk walking” que pode ser definida como uma caminhada a uma velocidade de 3,5 mph (4,8 km/h); sendo um exemplo de atividade física moderada.2