676
  • 0
  • 06.02.17
  • Publicações
  • João Pedro Junior
  • Agita SP
  • 1605

Promovendo atividade física no ambiente do trabalho

O produto de uma empresa é, de alguma forma,reflexo da saúde de seus trabalhadores, seja naqueles emcargos executivos (colarinho branco), seja nos envolvidosem trabalhos mais braçais (colarinho azul). Dessa forma, ofuturo da instituição depende cada vez mais da qualidadede vida de seus profissionais. Em função dos benefícios à saúde, dos dividendos econômicos e sociais potencialmente proporcionados pela atividade física, e frente aos custos elevados do sedentarismo,1 passamos hoje por um momento de mobilização detoda a sociedade, envolvendo desde a iniciativa pública até a privada, no sentido de integrar ações para promoção deatividade física, reunindo esforços e estratégias de desenvolvimentosocial e político para toda a população.Os programas de atividade física na empresa têm sidoassociados com redução da rotatividade dos empregados, diminuição do absenteísmo e uma possível redução nos custos de saúde da empresa.2 Em uma análise realizada com 23.490 funcionários, Wemme e cols.3 verificaram que, independentementedo peso corporal, os indivíduos moderadamente ativos (1-2 vezes/semana) e os muito ativos (três vezes ou mais por semana) tiveram menos custos anuais com saúde (aproximadamente U$ 250), quando comparados aos sedentários. Infelizmente, os levantamentos que se tem das empresas brasileiras não são animadores, pois, apesar detodos os esforços realizados, o nível de sedentarismo na massa trabalhadora ainda é alto. Ceschini e de Lima (2005)4 puderam analisar o nível de atividade física em 6.362 funcionários de ambos os gêneros, com idade de 33,25 ±13,21 anos, sendo 3.597 do gênero masculino (56,5%) e2.765 do gênero feminino (43,5%), trabalhadores de 14 indústrias de São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, e encontraram que a maior parte deles era sedentária (50,7%)ou irregularmente ativa (38,6%), enquanto apenas 8,6%eram ativos e 2,1% muito ativos, sendo o problema umpouco maior entre homens.